Criolina

2001 - Maurício Negão

Release

O Impacto Que Não Termina

“Criolina” foi lançado pela Rastropop com a certeza de que estava ajudando a nascer um dos melhores discos daquela época, certamente de outras também. Ok, o envolvimento emocional no projeto poderia influenciar o olhar crítico da gravadora, mas como discordar dela ouvindo aquelas 13 canções???

Anos depois a faixa título ainda tem cheiro de nova e fôlego de clássico. Ela e outras preciosidades espalhadas pelo álbum permanecem atuais. Do mesmo jeito funcionam como retratos de um momento do Rock nacional.

“República do Mate” e “Sem Botar a Mão” são exemplos de como Negão consegue entortar o Rock and Roll, desafiá-lo, descabelá-lo e ainda deixá-lo indiscutivelmente soando como Rrrooock.

“TV e Geladeira” é samba até o osso, mas não sem uma dose de subversão sonora. “É Culpa da Erva Não” é como se o Punk tivesse nascido numa favela carioca. Rastros da boa MPB podem ser encontrados em “Música de Lavadeira”. Por falar nisso, “Morro Dois Irmãos”, de Chico Buarque, aparece em versão vigorosa.

Enfim, são 13 faixas que impactam de primeira, mas não se esgotam e seguem revelando mais detalhes com novas audições.

O “Criolina” de hoje é ainda maior que o de 2001.

Produção: Maurício Negão

Onde encontrar:

Amazon
Deezer
eMusic
Google Play
iTunes
Spotify

Ouça o disco